Crie seu Passat


Ferramenta criada pelo usuário do fórum Eduardo Falcão para configurar uma imagem de Passat.

É possível modificar a cor da carroceria, optar por diversos anos, versões e modelos, trocar rodas e acabamentos.

Divirtam-se!

http://www.crieseucarro.net/passat/

Produção do Dacon 180D

A contribuição de hoje é algo próximo do extraordinário e vem do Marcelo Nadólski, profundo conhecedor do Passat e da Dacon. A foto abaixo, tirada em 1979, mostra nada menos do que as primeiras unidades do Dacon 180D sendo produzidas na oficina da Rua Helena, em São Paulo.

O Passat Dacpn 180D foi o modelo mais conhecido produzido pela Dacon. Com sua traseira em ângulos retos, tinha estilo moderno para a época e foi muito conhecido por ser carro de jogadores de futebol.

Abaixo, fotos da primeira unidade do 180D finalizada, também cortesia do Marcelo.

Houve um equívoco quando da edição inicial deste post com o modelo 180S. Futuramente abordaremos aqui também este belo (e raríssimo) modelo produzido pela Dacon.

 

Os 80 anos da Auto Union

A data não poderia passar em branco por aqui… O Flavio Gomes lembra, através do seu blog, que o dia 29 de junho de 2012 marca os 80 anos da fundação da Auto Union, que vocês vão ouvir falar muito por aqui. Nesta mesma data, em 1932, Audi, DKW, Horch e Wanderer se uniram para formar uma só empresa. Quatro montadoras alemãs, que foram simbolizadas pelas quatro argolas até hoje conhecidas e presentes em diversas peças dos nossos Passat. A história da Auto Union contou também com sua aquisição pela Volkswagen e a incorporação da também alemã NSU, ambas ocorridas durante a década de 60.

Pra simbolizar a data, uma pequena linha do tempo mostrando a evolução da Auto Union, com um DKW-Vemag Belcar 1961 (ou Auto Union 1000, na Alemanha), um alemão autêntico DKW F102 1965 (repararam que a cor é a mesma que conhecemos aqui como Verde Pampa?), um Passat L 1975 e um Passat LSE “Iraque” 1987. Pra ficar melhor, caberia um Audi 80 no centro desta linha de evolução.

A foto foi tirada em 2010, durante um evento de antigos em Niterói, RJ.

Indo ao colégio…

A foto, de ano e autoria desconhecidas (pelo menos por mim), retrata um dia comum em frente ao tradicional Colégio Andrews, no bairro do Humaitá, Rio de Janeiro. Quase que certamente durante os anos 70, a julgar pelos outros carros que aparecem.

No centro da foto, um belo e hoje raro Passat modelo 4 portas.

X Blue Cloud

Esta é a primeira chamada que fazemos para o X Blue Cloud, encontro anual dos proprietários de veículos DKW. A edição deste ano será realizada entre os dias 18 e 21 de outubro. Após 2 anos, o evento volta a suas origens: a histórica e aprazível cidade mineira de Caxambu.

O evento passou a contar com a presença dos Passat a partir de 2008, quando os organizadores gentilmente nos convidaram para participar. O Passat, como se sabe, originário da Auto Union, tem fortes “laços familiares” com a marca DKW. E naquela edição vieram Passat dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e também de Minas Gerais.

Aos poucos vamos divulgando maiores informações sobre o evento, lembrando os interessados em participar. Mas atenção: o Blue Cloud está aberto a participação de Passat originais. Portanto, vamos respeitar!

E aí? Vamos pegar a estrada?

 

Câmbio alemão?


A caixa de marchas que equipou o Passat até 1976 é conhecida desde aquela época como “câmbio alemão”. Criticado por muitos, o grande problema deste câmbio era o engate da 1ª marcha, que vez ou outra se confundia com a ré e poderia causar pequenos acidentes. Questão de costume… Porém, desde o início da produção do Passat em território brasileiro o câmbio foi feito nas dependências da Vokswagen, em São Bernardo do Campo.

O que motivou o apelido? Não tenho idéia. Não que o Passat nacional não utilizasse em sua produção peças alemãs. Encontramos, principalmente nos primeiros anos de produção, itens “Made in W. Germany” como tampa e rotor do distribuidor, interruptor do ventilador do radiador, sem esquecer o famoso Solex (de fato) alemão de corpo duplo que equipou o Passat TS a gasolina. Mas se havia algo que era de fabricação brasileira, podemos afirmar que era a caixa de marchas, que foi inclusive exportada para, entre outros países, a própria Alemanha.

O câmbio “alemão” deixou de equipar o Passat a partir de meados de outubro de 1976, com o início da produção da linha 1977.

A foto utilizada neste post tem circulado na Internet há algum tempo, sem referência do mês ou ano.

Passat do Leitor #01

Hoje é dia de abrir uma seção aqui no blog… O “Passat do Leitor” vai trazer informações, histórias e fotos dos Passat de quem visita o nosso blog.

E pra começar temos aqui o impecável Passat L 1976 do meu amigo Heitor Nunes. Um carro que já tive o prazer de pegar uma carona. Mas não sou eu que vou falar sobre o carro. Ninguém melhor que o próprio Heitor pra contar aqui a história deste Passat.

“Este é meu Passat L 1976 Azul Firenze. Após 6 anos sonhando em ser proprietário de um Passat consegui realizar a façanha  no dia  31 de Julho de 2009. O carro era muito original de lataria, alinhado e com mecânica em pleno funcionamento. Mas infelizmente teve o interior muito descaracterizado em algum momento de sua vida, sendo retiradas diversas peças.

O “Zulinho”, no dia seguinte a sua compra.

Comecei dando uma garibada geral no carro com uma boa lavagem, polimento e reposição de itens fáceis de serem localizados e comprados. Revisei alguns itens da mecânica, troquei a suspensão (estava rebaixado) e utilizei-o por cerca de um ano, quando foi dada entrada na funilaria para uma reforma geral na carroceria. Após 6 meses  ele ficou pronto!

Na funilaria…

Falando mais sobre ele, trata-se de um modelo L 76/76 Primeira série (Quina do para-brisa quadrada, grafia do painel de instrumentos verde e outros pormenores) na cor Azul Firenze, com motor BR 1.5 original, idem ao câmbio de 04 marchas, o famoso “câmbio alemão”.  Procurei retornar o máximo da originalidade perdida ao longo dos anos, exceto por alguns pequenos acessórios de época do modelo, não descaracterizando o carro.

Decidi montar o carro sozinho e o que eu pensei ser um trabalho de cerca de  6 meses, se enrolou por mais de um ano. Busca de peças originais, retífica de motor, dificuldades na montagem do carro… 0s problemas são inúmeros e incontáveis mas ao ver o carro logo esqueço de tudo. Me dá prazer dirigir ele por ai, com calma,  curtindo e ouvindo um bom rock como ele fazia na década de 70 com um de seus proprietários. Bem que carro poderia narrar toda a sua vida. Seria uma das histórias mais fantásticas que alguém poderia me contar.

Interior restaurado conforme o padrão da época.

Já fiz muitas coisas na vida que eu tenho orgulho. Mas de longe, adquirir o meu Passat e deixá-lo como eu sempre quis foi a maior delas!”

Como podem ver, é um carro com história e merece nossa admiração!

O delicado Dasher

Crédito da imagem: http://4.bp.blogspot.com/_Jj0ZgaRRldc/TJDR4z-q9CI/AAAAAAAAA4M/voE_VF83ic4/s1600/1-6-2007-201.jpg

Curioso detalhe do parachoque do VW Dasher, modelo oferecido no mercado norte-americano.

Fruto da legislação americana à época, os parachoques com amortecedores para absorver impactos modificavam drasticamente o desenho dos carros europeus vendidos nos Estados Unidos. Entre outros itens obrigatórios estranhos ao modelo original, havia faróis do tipo sealed beam, repetidores de direção nas extremidades dos pára-lamas e pneus convencionais.

Convenhamos: o friso do capô era beneficiado pela legislação americana.

A costela de Adão

Crédito da imagem: http://justiceleagueunlimited.files.wordpress.com/2009/10/1969-audi-80-lg.jpg

O Audi 80, em 1969 ainda na forma de veículo estático para apresentação, como é possível ver pelas estruturas sustentando a carroceria. Muitos detalhes do modelo em produção já estão presentes nessa unidade, demonstrando o estágio avançado do projeto.

Sem mais delongas, a história completa do Passat e sua origem pode ser conferida no site da Home-Page do Passat.

Ei, táxi!

O Passat Special surgiu em 1984 como uma versão de entrada da linha Passat. Despojado de qualquer equipamento de luxo, o Special ainda trazia os velhos retrovisores sem controle interno (e apenas do lado esquerdo), rodas de aço sem calotas, grade e máscaras de faróis sem cromados, além de não possuir o revestimento preto entre as lanternas traseiras, desembaçador traseiro, frisos laterais, entre outros equipamentos comuns a todo o restante da linha Passat.

Ao contrário do Passat Surf, que também era uma versão de entrada bem simples, não apelava para o público jovem. Dessa vez a Volkswagen fazia dos taxistas seu público-alvo. Afinal, era um carro com todos os atributos conhecidos do Passat: amplo espaço interno, ótimo espaço no porta-malas, estabilidade, economia e confiabilidade mecânica. E contava com preço mais baixo que seus irmãos LS Village e GTS Pointer, que possuíam itens mais interessantes para o consumidor comum, porém  desnecessários em um carro voltado para o trabalho. E a aposta da VW foi certeira, sendo o Special bem vendido para este público.

Encontrar um Passat Special estritamente original hoje em dia não é tarefa das mais fáceis. Como acontece com todos os modelos simples, boa parte dos exemplares desta versão foi sendo equipada pelos proprietários e perdendo suas características e simplicidade que diferenciava o Special das outras versões.

A foto, que foi publicada recentemente em nossa página do Facebook, foi uma cortesia do amigo e colaborador Artur Yamamura.

XXX Exposição de Automóveis Antigos de Teresópolis

Se um carro deve ter 30 anos de idade para ser considerado antigo, o que dizer quando um importante evento de automóveis antigos atinge a mesma idade?

No próximo dia 08 de julho acontecerá a XXX Exposição de Automóveis Antigos de Teresópolis. Sim, esta será a edição de número 30 de um evento anual. Ou seja, um carro que era 0km na época da primeira edição do evento poderá participar desta vez como um legítimo automóvel antigo. Certamente é um dos eventos de antigos… mais antigos do Brasil!

As últimas edições forem repletas de Passat. Esperamos que em 2012 essa condição se mantenha.

O começo de uma nova estrada…

É com orgulho que hoje sentamos ao volante de um “Passat” um pouco diferente e damos a partida para uma nova empreitada. Uma estrada que esperamos ser longa e agradável.

Em pleno 2012, no meio da explosão das redes sociais como Facebook e Twitter, a Home-Page do Passat inaugura seu blog. Loucura? Coisa antiga? Ah, somos assim mesmo.

Estas primeiras semanas serão de experiência e adaptação ao novo formato. Mudanças ainda virão, tanto no layout, quanto no formato do conteúdo. Portanto, não se surpreendam caso mudanças drásticas aconteçam por aqui nesta fase inicial.

O site continua o mesmo, assim como nossos outros meios de comunicação, como o fórum, página do Facebook e perfil do Twitter, sofrendo as atualizações que forem necessárias para atender melhor aos visitantes.

Mas o que esperar deste blog? Resposta difícil, talvez um pouco de tudo o que possa interessar a quem tem ou gosta de Passat. Pelo menos é o nosso sincero objetivo. Alguns assuntos que teremos por aqui:

  • Curiosidades acerca do Passat
  • Avisos e comentários sobre eventos pelo Brasil
  • Atualizações do site
  • Toda e qualquer informação que necessite de rápida divulgação
  • Passat, Passat e mais Passat.

E, claro, apesar do Passat ser o nosso foco principal e indiscutível, somos todos interessados por carros (novos ou antigos) e nada impede que de vez em quando o tema seja levemente desviado, se assim for importante.

Esperamos que o espaço seja amplamente aproveitado por todos vocês. E sugestões são sempre bem-vindas!

Um grande abraço!