O pioneiro

Nem todo mundo imagina que o Passat não foi o primeiro VW refrigerado à água no mundo. No Brasil sim, o Passat trouxe a novidade para a marca e seus consumidores. Porém, na Alemanha a honra coube ao menos conhecido K70, um projeto herdado da NSU, recém adquirida pelo grupo Volkswagen. O praticamente pronto NSU K70, projetado para substituir o belo NSU Ro80 com seu frágil motor Wankel, transformou-se em VW K70.

NSU K70
NSU K70

Suas linhas retas eram diferentes de tudo o que a Volkswagen tinha produzido até então. O motor utilizado inicialmente era um 1.6 com 4 cilindros em linha, que nada tinha de parecido com os utilizados posteriormente nos outros modelos da VW. Os 69 HP de potência não impressionavam e faziam o K70 chegar até cerca de 145km/h. Posteriormente uma versão com motor 1.8 e 99 HP foi oferecida e levava os 1500kg do K70 até 165km/h. O câmbio era manual de 4 marchas.

O modelo foi produzido entre 1970 e 1975 na unidade de Salzgitter, com pouco mais de 210.000 unidades produzidas. Se não é um modelo muito lembrado na história da marca e praticamente desconhecido entre os brasileiros (exceto por aqueles que gostam do assunto), devemos a ele um certo respeito. Afinal, rompeu as barreiras na VW não apenas pela refrigeração, mas também por ter motor e tração dianteira. E assim, abriu caminho para o lançamento de um produto de características semelhantes e que dispensa apresentações entre nós: o Passat.

VW K70
VW K70

A importação dos K70 para o Brasil é um assunto difícil de ser esclarecido, mas algumas unidades vieram pra cá, assim como alguns TL produzidos também na Alemanha, em suas diferentes versões, e até mesmo os curiosos 412. Há anos ouço sobre a existência de um K70 em restauração no Rio de Janeiro, porém nunca soube maiores detalhes pra tentar ir atrás. Há alguns anos surgiu um exemplar em São Paulo para venda. Não tenho notícias de seu paradeiro atual, mas ainda guardo algumas fotos, que vocês podem conferir abaixo.

k70_01k70-02k70_04 k70_03

Autor: Grigorevski

Fundador da Home-Page do Passat e presidente do Passat Clube - RJ.

3 pensamentos em “O pioneiro”

  1. Pelos prédios, diria que se localizava perto ou em algum PLANO 100 que existia aqui em SP.

    O painel é interessante, parece de carros novos não? Bem bonito.

  2. Concordo João, bem interessante, mas não estou conseguindo ver a junção com a porta. Grigorevski, tenho uma sugestão: acho que o logo da HP do Passat poderia diminuir um pouco nas fotos. Nessa foto inclusive, acho que ele poderia ir para o canto superior esquerdo. Desculpe o pitaco, imagino o quanto deve ser trabalhoso fazer o site, ficar colocando logo em todas as fotos, etc. Enfim, parabéns pelo trabalho. Abraço

  3. Caro amigo Grigorevski, você mencionou este K70 de São Paulo que não sabe do paradeiro e tudo mais, por coincidência este carro esta em Barretos-Sp e totalmente restaurado faltando mínimos detalhes para a placa preta, entre em contato caso queira ver algumas fotos. Abraço

Deixe uma resposta