Táxi especial

Passat táxi de 4 portas é apresentado em São Paulo, em 1975.
Passat táxi de 4 portas é apresentado em São Paulo, em 1975.

Alguém já teve a oportunidade de andar em um Passat táxi? Não os modelos atuais, que ainda assim eu não vejo fazendo este serviço, mas o nosso Passat? Na infância tive essa chance, em fins dos anos 80 e durante os anos 90 em poucas ocasiões. Mas, pelo menos no RJ, os Passat nunca foram os preferidos pra este serviço. Registros de Passat nessas ocasiões são sempre interessantes, e por aqui já tivemos pelo menos um post sobre o assunto, mostrando um Passat como táxi especial em meio a muitos Opalas e um Maverick.

A foto do post e o texto a seguir foram extraídos da “Revista da Associação Comercial”, atual “Revista do Empresário”, de uma edição de 1975. A nota tinha como título Prefeitura de São Paulo aprova versão táxi de 4 portas. E o texto falava especificamente sobre o Passat, que havia sido aprovado como táxi especial, que circulavam nas cores vermelho e branco. Um dos pontos mais interessantes do texto fala sobre as diferenças introduzidas na versão táxi. Dizia a nota:

“A versão especial do VW-Passat de 4 portas para os serviços de táxi acaba de ser aprovada pela Secretaria dos Transportes de São Paulo. O carro, desenvolvido por engenheiros do setor de Construção Experimental da Volkswagen do Brasil, foi apresentado na última semana ao sr. Mário Alves de Melo, secretário dos Transportes, e a outros técnicos, entre os quais o sr. Eduardo Dente (diretor do Departamento de Operações de Táxi – DOT), o coronel Loredano Cássio (diretor do Departamento dos Serviços Viários – DSV) e o comandante Celso Franco, este, ex-diretor do Trânsito da Guanabara e atual membro do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). Também o prefeito Miguel Colasuonno viu e gostou do veículo.

Devido às suas características de projeto e construção, o VW-Passat de quatro portas foi pela Prefeitura de São Paulo na “Categoria Especial”, criada de acordo com a nova política que objetiva dar  melhores táxis aos paulistanos. Segundo essa classificação oficial, o Passat táxi disporá de 200 pontos de estacionamento exclusivos em locais privilegiados – estações de embarque e desembarque de passageiros e ruas mais movimentadas do Centro – e terá uma tarifa própria, cujos preços são superiores aos estabelecidos pelos táxis comuns: Cr$ 4,00 a bandeirada, Cr$ 1,30 por quilômetro rodado e Cr$ 15,00 para a hora parada.

Carro Especial

Em relação ao Passat de quatro portas normal, a versão táxi será bastante diferenciada, pois sairá de fábrica com taxímetro, tacômetro e outros instrumentos especiais, todos agrupados num console central. Essa localização foi projetada tendo em vista permitir fácil manuseio e visibilidade e, particularmente, com a preocupação de maximizar a proteção do motorista e do passageiro contra o risco de ferimentos em caso de acidentes. No console também estará localizado, como equipamento normal, o fone do sistema de rádio-comunicação, que possibilitará o controle dos veículos da frota pelas cooperativas de motoristas que deverão ser autorizadas a operar no sistema de táxis especiais.”

Alguém já teve a oportunidade de ver um Passat com estas modificações de fábrica?

Autor: Grigorevski

Fundador da Home-Page do Passat e presidente do Passat Clube - RJ.

Deixe uma resposta