Para inglês ver

Este vídeo mostrando um Passat 4 portas 1975 da versão básica é um belo achado do amigo Fabiano Araújo no YouTube! O vídeo é da KGF Classic Cars, uma empresa inglesa especializada na venda de carros antigos na cidade de Peterborough, que fica a pouco mais de 100km de Londres.

A duração é de apenas 3 minutos e meio, mas já é o suficiente pra deixar qualquer apaixonado por Passat babando.  Os detalhes mostrados e o estado de conservação impressionam e é possível ver algumas diferenças entre o modelo produzido na Europa e o nosso. Um deles é a polaina plástica para os pára-choques, adotados por lá exatamente em 1975. A falta de frisos laterais na carroceria deixam o modelo básico com visual bem limpo. Os vidros laterais possuem frisos pintados de preto, como inicialmente foram lançados nos nossos Surf. Antes disso, a prática de retirar os cromados já era utilizada no Brasil em alguns modelos Standard, casos por exemplo do TL, Variant e Opala, que possuíam as borrachas de vidro sem o encaixe para os frisos. Ao contrário dos vidros laterais, o pára-brisa e vidro traseiro possuem um friso cromado.

No interior, simples porém belos bancos sem encosto de cabeça em tons de bege. O interior não é monocromático, já que painel, console e outros itens são pretos. O painel não possui o relógio, como também acontecia com nossos Passat de versões mais básicas por aqui. Além disso, sempre é curioso para nós brasileiros ver o volante do lado direito (assim como retrovisor apenas deste lado, também preto, evidenciando ainda mais a quase ausência de cromados). O interruptor dos faróis muda de lado neste caso. Volante e comando de seta também apresentam diferenças para o modelo brasileiro. Também não há friso na soleira das portas, ao contrário de versões mais luxuosas.

No canal do YouTube da loja é possível encontrar outros clássicos interessantes, como um Talbot Avenger SW (nosso Dodge Polara, que lá foi produzido inicialmente sob a chancela Hillman, antes de se tornar Talbot). Outros modelos típicos do mercado do Reino Unido também podem ser apreciados, como as primeiras gerações do Ford Escort, além dos Ford Cortina, Capri e Granada, Triumph, Mini Cooper, Jaguar, o curioso Reliant Rialto de 3 rodas (da mesma montadora que produzia o Robin, que ficou famoso por aqui no seriado Mr. Bean, quando fatalmente acabava tombando em algum momento), um Vanden Plas Princess quase desconhecido no Brasil e muitos outros. É um canal pra quem gosta de carros antigos em geral e vai gastar horas apreciando os exemplares impecavelmente conservados.

28 anos do último Passat

Dia 2 de dezembro de 1988… Ayrton Senna conquistara há pouco mais de 1 mês o seu primeiro título mundial de F-1, o Bahia se encaminhava para seu segundo título brasileiro no futebol, a nova Constituição brasileira havia sido promulgada (e o Sarney ainda era presidente), o Bateau Mouche ainda era uma embarcação desconhecida e ativa, falar em um telefone móvel era coisa de filme. São 28 anos de fatos históricos e profundas mudanças no país e no mundo. Sem a menor intenção de fazer comparações, mas um desses fatos até hoje mexe com os leitores da Home-Page do Passat: neste dia, aproximadamente às 11:30, o último Passat deixava a linha de montagem.

Capa e páginas internas da Quatro Rodas de abril de 1988, já anunciando que o fim do Passat estava próximo.
Capa e páginas internas da Quatro Rodas de abril de 1988, já anunciando que o fim do Passat estava próximo.

Não é todo carro que sai de linha deixando tantas saudades. A edição de abril de 1988 da revista Quatro Rodas já comentava o esperado fim em sua capa: “O Passat resiste”. E complementava: “Ameaçado de sair de linha, continua melhor e mais barato que Gol e Voyage”. E em suas páginas internas, lamentava: “Querem acabar com ele. Pode?”. Não apenas a revista lamentava, como foi um dos únicos modelos a merecer uma matéria no Jornal Nacional anunciando seu fim. Os dois últimos Passat produzidos, ambos GTS Pointer, um prata e um vermelho, foram mostrados ainda na linha de montagem enquanto o repórter falava das características do carro.

Reportagem do Jornal Nacional, da Rede Globo, informava o fim da produção do Passat. Fonte: CEDOC / TV Globo
Reportagem do Jornal Nacional, da Rede Globo, informava o fim da produção do Passat. Fonte: CEDOC / TV Globo

São 28 anos de saudades em que o Passat passou da fase de ser mais um carro fora de linha e já se transformou em um veículo antigo. Infelizmente nesse período muitos exemplares se perderam, seja por acidentes, roubos ou por falta de cuidados. A frota estimada de 600.000 Passat ainda em circulação na matéria do Jornal Nacional há 28 anos certamente foi bastante reduzida. Mas ainda temos uma legião de admiradores se esforçando pra manter os Passat remanescentes nas melhores condições possíveis.