O pioneiro

Nem todo mundo imagina que o Passat não foi o primeiro VW refrigerado à água no mundo. No Brasil sim, o Passat trouxe a novidade para a marca e seus consumidores. Porém, na Alemanha a honra coube ao menos conhecido K70, um projeto herdado da NSU, recém adquirida pelo grupo Volkswagen. O praticamente pronto NSU K70, projetado para substituir o belo NSU Ro80 com seu frágil motor Wankel, transformou-se em VW K70.

NSU K70
NSU K70

Suas linhas retas eram diferentes de tudo o que a Volkswagen tinha produzido até então. O motor utilizado inicialmente era um 1.6 com 4 cilindros em linha, que nada tinha de parecido com os utilizados posteriormente nos outros modelos da VW. Os 69 HP de potência não impressionavam e faziam o K70 chegar até cerca de 145km/h. Posteriormente uma versão com motor 1.8 e 99 HP foi oferecida e levava os 1500kg do K70 até 165km/h. O câmbio era manual de 4 marchas.

O modelo foi produzido entre 1970 e 1975 na unidade de Salzgitter, com pouco mais de 210.000 unidades produzidas. Se não é um modelo muito lembrado na história da marca e praticamente desconhecido entre os brasileiros (exceto por aqueles que gostam do assunto), devemos a ele um certo respeito. Afinal, rompeu as barreiras na VW não apenas pela refrigeração, mas também por ter motor e tração dianteira. E assim, abriu caminho para o lançamento de um produto de características semelhantes e que dispensa apresentações entre nós: o Passat.

VW K70
VW K70

A importação dos K70 para o Brasil é um assunto difícil de ser esclarecido, mas algumas unidades vieram pra cá, assim como alguns TL produzidos também na Alemanha, em suas diferentes versões, e até mesmo os curiosos 412. Há anos ouço sobre a existência de um K70 em restauração no Rio de Janeiro, porém nunca soube maiores detalhes pra tentar ir atrás. Há alguns anos surgiu um exemplar em São Paulo para venda. Não tenho notícias de seu paradeiro atual, mas ainda guardo algumas fotos, que vocês podem conferir abaixo.

k70_01k70-02k70_04 k70_03

Os 80 anos da Auto Union

A data não poderia passar em branco por aqui… O Flavio Gomes lembra, através do seu blog, que o dia 29 de junho de 2012 marca os 80 anos da fundação da Auto Union, que vocês vão ouvir falar muito por aqui. Nesta mesma data, em 1932, Audi, DKW, Horch e Wanderer se uniram para formar uma só empresa. Quatro montadoras alemãs, que foram simbolizadas pelas quatro argolas até hoje conhecidas e presentes em diversas peças dos nossos Passat. A história da Auto Union contou também com sua aquisição pela Volkswagen e a incorporação da também alemã NSU, ambas ocorridas durante a década de 60.

Pra simbolizar a data, uma pequena linha do tempo mostrando a evolução da Auto Union, com um DKW-Vemag Belcar 1961 (ou Auto Union 1000, na Alemanha), um alemão autêntico DKW F102 1965 (repararam que a cor é a mesma que conhecemos aqui como Verde Pampa?), um Passat L 1975 e um Passat LSE “Iraque” 1987. Pra ficar melhor, caberia um Audi 80 no centro desta linha de evolução.

A foto foi tirada em 2010, durante um evento de antigos em Niterói, RJ.