Home / Lendas / Passat Iraque

Passat Iraque

Passat Iraque? A foto abaixo foi retirada de um anúncio de um site de vendas no ano de 2006. Não se trata de uma versão nem de uma série especial. É apenas um criativo adesivo que foi feito para personalizá-lo.

O nome oficial dessa versão era Passat LSE e não vinha com qualquer identificação alusivo ao país do Oriente Médio, para onde as unidades eram destinadas até um breve período de interrupção do contrato com a Volkswagen, em meados de 1986, criando um excedente que foi vendido no mercado interno.

Passat Iraque
Adesivo “Passat Iraque”? Nada que uma gráfica não resolva!

Mas o apelido pegou e foi difundido até pelos meios de comunicação, gerando em alguns consumidores a ideia de que o nome da versão de 4 portas daquela época era mesmo “Iraque”. E mais: ainda hoje muitos se confundem e chamam, de maneira equivocada, qualquer Passat de 4 portas, mesmo os mais antigos como os da versão 75~78, pelo mesmo apelido, sem ter a menor idéia do motivo.

Passat Iraque

Bem aceito no Brasil, não esquentava na concessionária. O então Passat Iraque possuía um interior bem acabado, 4 portas e o desejado ar-condicionado de série, item que era um opcional não muito frequente mesmo em modelos de maior valor. Além disso, algumas concessionárias ofereciam também a instalação do sistema de direção assistida, que nunca foi disponibilizada pela fábrica. Tudo isso por um valor pouco superior ao Passat LS com alguns opcionais. Com tantas qualidades, o Passat LSE “Iraque” chegou a ter fila de espera nas autorizadas.

 

A revista Quatro Rodas testou o modelo, em outubro de 1986, e mesmo com o antigo motor MD-270 e o câmbio de quatro marchas, aprovou a versão.

Quer saber mais sobre o Passat Iraque? Temos no nosso site uma matéria descrevendo a versão, com suas características externas, internas e mecânicas. É só clicar aqui e acessar.

Sobre Artur.Y

Confira também

O recorte da discórdia

O recorte da discórdia

“Esse Passat é LS! Veja só o recorte do farol.” Se você nunca ouviu ou ...

7 comentários

  1. Ainda é frequente nos encontros me perguntarem quando vou com o LEMÃO em algum encontro de antigos: “Esse é o iraque né?”

  2. E viva os 4 portas !!!!!

  3. A exportação não foi interrompida apenas o seu volume diminuiu. Como forma de manter a linha de montagem aberta a volks lançou o excedente no mercado brasileiro

Deixe uma resposta