Home / Acessórios / Rodas Scorro

Rodas Scorro

Um dos principais acessórios na personalização de um carro são as rodas. Sendo um dos itens que mais se destacam visualmente em um carro, elas não poderiam faltar na lista de desejos dos jovens que queriam dar um ar esportivo ao seu Passat durante os anos 70 e 80. Muitas das vezes elas vinham acompanhadas de faróis de neblina Carello, toca-fitas TKR, equalizador Tojo e antenas Truffi, entre muitos outros acessórios disponíveis. Já mostramos aqui, recentemente, os consoles Zune.

Praticamente nascendo junto com a indústria automobilística do Brasil, a venda e a variedade de modelos de rodas disponíveis aumentou consideravelmente a partir dos anos 70. Muitos dos desenhos comercializados eram copiados de rodas originais de carros de luxo ou esportivos. Diversas empresas produziam as chamadas “rodas de magnésio” para diversos carros nacionais. Entre elas podemos citar a Jolly, Glicério, Mangels, Inapal, Rodão… Algumas marcas daquela época ainda estão na ativa enquanto outras são uma doce lembrança do passado.

 

Uma das que se mantém em atividade e cujo nome permanece com grande respeito no mercado é a Scorro. Fundada em 1955, ela não esqueceu do passado e em 2016 relançou a “Cruz de Malta” para o Opala, em edição limitada.

Trazemos neste post três anúncios retirados de revistas da época, mostrando a variedade que estava disponível para o consumidor. Grande parte dos modelos era compatível com a furação do Passat e alguns deles ainda são o sonho de consumo de muita gente. O nosso objetivo é ter esse post como um pequeno arquivo do que estava disponível nestes anos, para ajudar até mesmo quem queira usar um modelo coerente com a época do carro ou precisa comprovar a comercialização das rodas em determinado ano para a obtenção do Certificado de Originalidade.

Rodas Scorro - Novembro de 1979
Anúncio das Rodas Scorro publicado em novembro de 1979.

O primeiro anúncio foi publicado em novembro de 1979 e apenas o modelo S/48, é listado como sendo para o Passat. Esta roda era aro 13″ e possuía tala 5,5″, conforme a descrição. É até curioso ver no mesmo anúncio 3 modelos de rodas para a linha Corcel, coisa que não é tão fácil de encontrar nos dias de hoje. Outro fato notável é que todos os modelos listados pela Scorro possuíam aro 13″ ou 14″.

 

É algo que se vê nos catálogos de todas as outras marcas da época, pelo fato de ser muito difícil encontrar pneus maiores que 14″ no Brasil. Isso mostra a quem não viveu naqueles tempos que não adianta usar um aro acima disso no carro e dizer que está equipado conforme a época.

Rodas Scorro - Abril de 1980
Anúncio das Rodas Scorro publicado em abril de 1980.

O segundo anúncio, publicado em abril de 1980, mostra quatro modelos da Scorro que poderiam ser utilizados no Passat. São eles o S/30, S/49, S/51 e S/52. Parte dessas rodas estava disponível com furações diferentes, a fim do mesmo modelo atender as especificações de outros carros nacionais, como Opala, Dodge 1800 e Corcel.

Scorro - Abril de 1984
Anúncio das rodas Scorro publicado em abril de 1984

Por fim, o anúncio publicado em abril de 1984 pela Scorro mostra uma variedade um pouco maior de rodas que poderiam ser utilizadas no Passat. Dos seis desenhos anunciados, apenas o S/64 era exclusivo dos Ford Corcel e Del Rey, pela sua furação característica. Os demais modelos, denominados S/63, S/65, S/66, S/67 e S/68, atendiam as especificações do Passat. Uma curiosidade é o modelo S/63, cujo desenho era claramente inspirado nas rodas dos primeiros Escort XR-3. Não era, digamos, um desenho que combinasse muito com o Passat. Mas ainda assim deve ter feito a alegria de muita gente.

Aos poucos traremos mais lembranças dos anos 70 e 80!

Sobre Grigorevski

Fundador da Home-Page do Passat e presidente do Passat Clube - RJ.

Confira também

Console VW para Passat

Acessórios VW (na Alemanha): console

Hoje trouxemos mais uma curiosidade sobre o Passat. São algumas imagens de um console que ...

2 comentários

  1. Fernandes MORAES PEREIRA

    Preciso de uma roda aro 13 3 furos cruz de malta para corcel

Deixe uma resposta