Home / Fotos / Mato Grosso do Sul, 1977

Mato Grosso do Sul, 1977

As imagens do post de hoje são históricas e fizeram 40 anos em outubro passado. Trata-se da comemoração pela criação do estado do Mato Grosso do Sul, em 1977. As fotos são de Roberto Higa, fotógrafo que registrou o crescimento de Campo Grande ao longo de várias décadas. Ele saiu as ruas no dia 11 de outubro daquele ano, quando a lei que desmembrava o estado foi sancionada. E então registrou as comemorações da população. Um pouco de sua história pode ser vista nesta notícia do portal G1.

Comemoração pela criação do estado do Mato Grosso do Sul, 11 de outubro de 1977
Em Campo Grande, a população comemorava a criação do estado do Mato Grosso do Sul. Foto: Roberto Higa.

Não temos aqui qualquer intenção de dar uma aula de história, já que isso não nos compete. Há diversas fontes apropriadas para o caso, com historiadores que explicam em detalhes o antes e o depois desta divisão. Mas um resumo vem ao caso, já que também não é nosso costume publicar fotos de Passat soltas ou aleatórias, sem explicações. O estado do Mato Grosso tinha uma imensa extensão territorial.

Isso acabou sendo um dos motivos que levou ao seu desmembramento. Com 1,5 milhão de habitantes e 93 municípios antes da divisão, o lado sul ficou com 55 destes municípios e 900 mil habitantes. Apesar do desmembramento ter sido sancionado em 1977, o novo estado passou a funcionar a partir de 1º de janeiro de 1979, quando o governador escolhido pelo presidente da república e os deputados estaduais eleitos foram empossados.

Comemoração pela criação do estado do Mato Grosso do Sul, 11 de outubro de 1977
O Profeta Gentileza participou das comemorações pela criação do estado do Mato Grosso do Sul. Foto: Roberto Higa.

Uma das curiosidades das imagens é a participação do Profeta Gentileza, mas não sabemos o motivo de sua presença por lá. Um pouco a frente, um Passat TS participa das comemorações para ser eternizado na imagem de Roberto Higa.

 

Para quem não conhece, Gentileza foi uma figura folclórica do estado do Rio de Janeiro. Era dono de uma empresa de transporte de cargas. Após a grande tragédia do Gran Circus Norte-Americano, que deixou mais de 500 vítimas fatais em Niterói, das quais nenhuma de sua família, ele diz ter ouvido vozes que o mandavam abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao mundo espiritual.

A partir daí, virou um andarilho, pregando palavras de amor, bondade, e também ficou famoso por pintar 56 murais com suas pregações nas pilastras do viaduto da Av. Brasil, próximo a Rodoviária Novo Rio. Mas isso já é assunto pra outra história. Se tiver Passat, claro…

 

Sobre Grigorevski

Fundador da Home-Page do Passat e presidente do Passat Clube - RJ.

Confira também

Concessionária Volkswagen: Job Leal Filhos

A quantidade de concessionárias VW no Brasil já foi muito maior do que é atualmente. ...

Deixe uma resposta