Home / Cidadão do Mundo / Passat na Bolívia

Passat na Bolívia

E nós continuamos em busca dos Passat pelo mundo. Mesmo sabendo que ele foi vendido em todos os continentes, sendo que boa parte deles era produzido aqui mesmo no Brasil e exportado (foram mais de 40 países, segundo a própria Volkswagen registrou em um anúncio publicitário de 1982), sempre nos causa interesse ver os sobreviventes mundo afora. Desta vez, encontramos três Passat na Bolívia, anunciados para venda.

O primeiro deles, e também o mais conservado, trata-se de um Passat GTS 1983. A versão por si só já é interessante, já que boa parte dos Passat brasileiros que encontramos fora do Brasil são versões de 3 ou até de 5 portas. É o caso, por exemplo, deste impecável Passat LS 5 portas encontrado na Argentina e deste Passat LSE 1981, com carroceria de 4 portas e um estofamento de arrancar suspiros, a venda no Uruguai em 2017.

E este Passat GTS é o mais bem conservado entre os que mostraremos neste post. Ele se apresenta em muito bom estado de conservação e originalidade externa. Infelizmente não temos fotos do interior. Ele também é o mais caro (e muito mais caro) que os demais, sendo anunciado por Bs.25.752, o que equivale aproximadamente a pouco menos de R$14.000 na cotação do dia da publicação deste post.

Passat na Bolívia: GTS 1983

O Passat GTS aparece também em um folder de 1984 que a Volkswagen produziu para divulgar as versões produzidas para exportação. O folder mostra a possibilidade de versões a diesel para todas as versões, exceto o próprio GTS, além da opção do Passat GLS com a carroceria de 4 portas, que não tivemos no mercado interno.

Folder de exportação do Passat - 1984
Páginas centrais do folder dos modelos de exportação do Passat para a linha 1984.

O segundo Passat que trazemos é um modelo TS já bem castigado pelo tempo e o uso. Anunciado como 1979, apesar de sabermos que foi um erro no momento do anúncio (ou mesmo do registro do carro por lá), o Passat TS está pintado na cor prata, com teto e parte das laterais em preto, numa tentativa de deixar o exemplar mais esportivo.

Passat na Bolívia - TS
Este Passat TS sofreu diversas modificações ao longo dos anos e está a venda por cerca de R$1.300.

Na dianteira, só sobrou o friso do capô, curiosamente o mais fácil de ser perdido, e algumas adaptações podem ser percebidas, como a lanterna do lado direito ser na verdade uma do lado esquerdo montado de cabeça para baixo, além do carburador não ser mais o original. Coisas que provavelmente foram feitas pela dificuldade de encontrar peças de Passat na Bolívia. Também não há fotos do interior e o seu valor é bem mais baixo do que o GTS acima, sendo anunciado por Bs.2.100, o que é aproximadamente R$1.300.

Passat na Bolívia - Passat TS
Adaptações provavelmente causadas pela falta de peças de Passat na Bolívia, como a lanterna invertida montada no lado direito e o carburador.

Por fim, trazemos outro exemplar que sofreu ao longo dos anos. Este Passat azul é provavelmente um LS e não sabemos o ano exato, já que o anúncio foi cadastrado de maneira equivocada (1983) e a quantidade de modificações impede qualquer chute além de ser um modelo entre 1976 e 1978, por conta das 3 portas e dos faróis.

De resto, temos alterações bem grandes, como a troca das lanternas por modelos genéricos redondos, rodas, pára-choque dianteiro, o corte do pára-choque traseiro onde só sobraram as extremidades, uma enorme grade no capô, entre outras diversas modificações que preferimos nem citar. Talvez para sorte nossa também não há imagens do interior.

Passat na Bolívia - Passat LS
Este Passat LS também passou por diversas modificações, o que é algo comum de ver nos carros anunciados na Bolívia.

Seu valor está levemente acima do Passat TS prata: custa Bs.2.500, o equivalente a cerca de R$1.350 na cotação de hoje. Para nossa tristeza, parece que nem todo Passat por lá tem a mesma sorte do GTS 1983. Ainda assim, continuamos em busca de mais Passat no exterior para trazer aos leitores a maior variedade de exemplares ao redor do planeta!

Sobre Grigorevski

Fundador da Home-Page do Passat e presidente do Passat Clube - RJ.

Confira também

Passat Iraque 1988 no Chile

Iraque no Chile

E o Cidadão do Mundo chegou ao Chile! Um país onde o número razoável de ...

2 comentários

  1. Uma bela pesquisa, mas ainda fico com o Passat LSE uruguaio!

Deixe uma resposta