Home / História / Passat 150.000

Passat 150.000

A marca de 150.000 unidades do Passat foi atingida no mês de junho de 1977, no mesmo mês em que o modelo completava 3 anos de lançamento no Brasil. O jornal O Poti, de Natal, trouxe na sua edição do dia 26 de junho daquele ano a reportagem “Passat chega a 150.000 com recorde de vendas”, com o texto a seguir:

A Volkswagen fabricou no dia 7 o VW Passat de número 150.000, marca atingida exatamente 3 anos após o seu lançamento no Brasil e após novo recorde de vendas do automóvel, registrado no último mês de maio.

A venda em maio de 6.882 VW Passat nos mercados interno e externo superou em 630 unidades o recorde anterior que havia sido obtido em abril. Com isso, as vendas acumuladas do VW Passat nos cinco primeiros meses de 1977 atingiram no mercado interno 26.012 unidades, o que indica também um aumento recorde de 41,6% em relação ao mesmo período do ano passado, índice não igualado por qualquer outro modelo, mesmo pelo fenômeno VW Brasília, cujas vendas no país foram evoluíram 8,3%, totalizando 57.811 unidades.

Passat 150.000
Para registrar a marca de 150.000 unidades do Passat no Brasil, os modelos com 2, 3 e 4 portas, além da versão esportiva TS.

Para o mercado externo já foram embarcados mais de 2.000 VW Passat, especialmente para países árabes e da América Latina. Em abril último foi iniciada a remessa das primeiras 168 unidades no regime CKD para montagem pela DMG Incorporated, das Filipinas, que importa também o VW 1300 Sedan e o VW 1600 Brasília. Além disso, das linhas de produção da fábrica de São Bernardo já saíram perto de 325 mil caixas de câmbio e 132 mil motores, destinados aos VW Passat alemães.

Razões do sucesso

Desde o seu lançamento, o VW Passat continua sendo o automóvel brasileiro mais avançado, tanto em termos de projeto e construção como em estilo. Além da carroceria monobloco, com áreas de deformação contra impactos na frente e atrás, calculadas por computador, o carro incorpora algumas soluções exclusivas da mais moderna engenharia automobilística, como o sistema de suspensão dianteira com raio negativo de rolagem, resultante da maior inclinação do eixo de giro das rodas dianteiras e que neutraliza os efeitos da desaceleração provocada pela frenagem, corrigindo a tendência à derrapagem. O resultado é a auto-estabilização do veículo, que se mantém na direção do alinhamento da pista de rolamento, mesmo na emergência do estouro de um dos pneus dianteiros.

O motor do VW Passat também é o de mais moderna concepção, com válvulas na cabeça, sistema de arrefecimento baseado num reservatório de auto-compensação, acionamento das válvulas diretamente pelos cames da árvore de comando (significa menor percurso de acionamento, poucas peças e reduzidas massas em movimento) e lubrificação através de uma bomba de engrenagens dotada de um filtro de fluxo total e duas válvulas de segurança.

Bloco de ferro fundido com árvore de manivela forjada com oito contrapesos e apoiada em cinco mancais, pistões côncavos e válvulas com tuchos tipo copo, são outras características que explicam a resistência do motor Passat, o seu funcionamento preciso e silencioso e facilidade de manutenção.

Em termos práticos, porém, a grande vantagem do conjunto mecânico do VW Passat, todavia, está no desempenho superior a qualquer automóvel e de sua classe fabricado no Brasil. Pesando 860 kg e com um motor de pequena cilindrada de 1.500 cm³ (Passat TS tem 1.600 cm³), mas que desenvolve 78 cv (SAE) de potência bruta, ele tem uma excelente relação peso potência de 11 kg/cv, características responsáveis pela aceleração rápida (0 a 100 km/h em 15,3 segundos), pela invencibilidade nas provas de pista ou em rallyes, e, especialmente pelo consumo de apenas 12 quilômetros com um litro de gasolina comum, perfeitamente dentro do padrão Volkswagen de economia.

Sobre Grigorevski

Fundador da Home-Page do Passat e presidente do Passat Clube - RJ.

Confira também

São Leopoldo, 1974 - Lançamento do Passat

Lançamento do Passat em São Leopoldo – RS, 1974

E que ótimas imagens o amigo e leitor Rodrigo Abreu publicou no grupo da Home-Page ...

Deixe uma resposta