Home / Geral / Cadastro Nacional dos Passat Julia

Cadastro Nacional dos Passat Julia

No último dia 2 de junho, Niterói recebeu um evento de homenagem aos 45 anos do Passat no Brasil. Publicamos as fotos no nosso site principal e na matéria os leitores puderam conferir a improvável presença de dois exemplares do raro Passat Julia.

O Julia, resumidamente, era um modelo fora-de-série produzido em fibra de vidro, utilizando o Passat como base. Toda a mecânica e interior, com exceção de alguns itens personalizados e de acordo com o gosto do cliente, eram de um Passat de série. Inicialmente foi produzido pela Dankar, do Rio de Janeiro, que já montava o esportivo Squalo com motor do Passat TS. Anos mais tarde, os direitos de sua produção foram adquiridos pelos estaleiros Mac Laren, que buscavam ampliar seus negócios.

Passat Julia
Um dos Passat Julia recém restaurados e presentes ao evento de 45 anos do Passat, em Niterói.

Considerado feio por muitos e belo por tantos outros, duas características do polêmico Passat Julia são inegáveis: não conseguem passar despercebidos e possuem sua importância e dentro do cenário histórico dos veículos fora-de-série que foram montados no Brasil. Um cenário muito rico em modelos com diversas propostas e que aos poucos, e por diferentes fatores, foi perdendo sua variedade a ponto de quase sumir do mercado atual.

A presença dos dois exemplares no evento dos 45 anos do Passat, como não poderia deixar de ser, despertou a curiosidade de muitos, inclusive a minha, por saber um pouco mais sobre esse modelo que não temos a oportunidade de ver todos os dias. Eis que surge a ideia de fazer um cadastro dos exemplares que ainda são conhecidos. E, se possível, até mesmo daqueles que já não mais existem, com dados do chassi e a situação atual de cada um.

Passat Julia
O segundo Passat Julia do evento. A presença dos dois exemplares serviu para sanar algumas dúvidas sobre o modelo, que posteriormente divulgaremos no nosso artigo.

Dessa maneira, além de ser possível fazer uma estimativa mais apurada da quantidade de exemplares que foram produzidos ao longo dos anos pelas duas empresas, ainda podemos ter outros dados, como o número de carros ainda em condição de uso.

O primeiro dia de trabalho para montar esse cadastro, com imagens que eu já possuía e outras que me foram enviadas, resultou em 11 exemplares com a maioria dos dados importantes conhecidos. Entre eles, dois Julia que já foram publicados aqui no blog, fotografados em 2010 (que é exatamente o azul que apareceu no evento) e em 2013. Imagens de outros 5 carros estão arquivadas, porém, sem os dados das placas, o que seria fundamental para o processo.

Passat Julia
Passat Julia de uso diário em Niterói, também já no nosso cadastro.

 

Para aumentarmos esta lista, precisamos da ajuda dos nossos leitores espalhados pelo Brasil. Apesar do maior número de Passat Julia conhecidos estar em terras fluminenses, por conta da localização das empresas que realizaram sua produção, temos exemplares conhecidos no Paraná, São Paulo e informações sobre a existência  de unidades no Nordeste (estes, sem nenhum dado concreto até o momento).

 

Então, convoco os leitores que tenham conhecimento e dados sobre a existência destes carros a entrar em contato. Pode ser aqui mesmo pelos comentários ou pelo formulário de contato do nosso site, onde eu poderei responder via e-mail. As placas são muito importantes para este cadastro e as imagens, claro, serão sempre muito bem vindas. Futuramente colocarei o resultado parcial desse trabalho, além de expandir o nosso artigo no site principal com mais informações que estão surgindo sobre este modelo e as empresas que o produziram.

E nada nos impede também de realizar trabalhos semelhantes de cadastro com outros fora-de-série baseados no Passat, como os Dacon e Sulam.

Sobre Grigorevski

Fundador da Home-Page do Passat e presidente do Passat Clube - RJ.

Confira também

La Passat Automatique - O Passat com câmbio automático

Passat automático 1974

O assunto de deste post desperta a curiosidade de parte dos admiradores brasileiros do Passat ...

Deixe uma resposta